Turquia

Turquia (2)

Com um pé na Europa e outro na Ásia, a Turquia é o ponto de encontro entre o Oriente e o Ocidente. Istambul, capital do país, já se chamou Bizâncio e foi uma importante cidade do Império Grego. O local também já se chamou Constantinopla, que, durante muitos anos, foi a capital do Império Romano.

Devido à todos estes fatos históricos, a Turquia é um verdadeiro museu ao ar livre. Caminhando por suas cidades, você irá se deparar com inúmeras ruínas dos impérios grego e romano, além de castelos, mesquitas, palácios, igrejas e fortalezas.

Ao visitar a Turquia, conheça as seguintes cidades:

Istambul

Não importa o quanto você conheça do mundo: Istambul vai te impressionar. Basta parar em seu bairro mais antigo, Sultanahmet, para sentir a grandiosidade dos monumentos como a Mesquita Azul, Haghia Sofya, o Palácio Topkaki e mais um punhado de mesquitas e minaretes.

Contudo, não se engane. A cidade que já foi capital do Império Romano não é um local velho e cheio de museus. Istambul foge desta regra. O local tem alma, movimento e se reinventa a cada ano.

Atualmente, Istambul tem mais de 12 milhões de habitantes. A cidade mantém as belezas que lhe deram fama ao longo dos séculos, e, somado a isso, vive uma efervescência cultural, graças à juventude que estudou nas mais cosmopolitas cidades européias – Londres, Berlim, Paris – e trouxe para casa um estilo de vida descolado. Você vai se surpreender com a quantidade de restaurantes ultramodernos, clubes noturnos bacanas, lojas de design e galerias de arte.

Apesar de estar bem próxima ao Mar Mediterrâneo, Istambul não tem temperaturas amenas no inverno. Entre dezembro e março, tudo fica acinzentado, úmido e os termômetros estacionam nos 5ºC. Já no verão, espere temperaturas médias entre 25ºC e 30ºC. Por isso, o período ideal para viajar é na primavera e no outono. Não é à toa que alguns dos eventos mais conhecidos da capital acontecem nessas épocas: o Festival Internacional de Cinema, em abril, e a Bienal Internacional de Istambul, em anos ímpares, de setembro a novembro. Estes eventos ajudam a fazer jus ao apelido da cidade: o lugar mais descolado do mundo.

Capadócia

Surreal e encantadora. Assim é Capadócia, uma cidade que atrai milhares de viajantes em busca de belas paisagens, misticismo e História.

A cidade foi esculpida por três vulcões que, durante milhares de anos, cuspiam lavas à 4 mil metros de altura. Este fenômeno, associado à força da erosão, do vento e da chuva criou um cenário único do mundo. A ação do homem, também foi fundamental para moldar a região como conhecemos hoje. A rocha vulcânica, de fácil escavação, permitiu que as pessoas criassem cidades subterrâneas. Elas foram usadas como templos religiosos e locais para a fuga dos inimigos.

Capadócia é tão peculiar que se tornou referência do terreno lunar, do desenho dos Flintstones e dos filmes de ficção científica. Aqui, por exemplo, foram filmadas várias cenas de Guerra nas Estrelas.

Os guias adoram dizer que a Capadócia é o segundo berço do Cristianismo. Não é para menos. São Jorge, por exemplo, nasceu na cidade. Há quem diga que o apóstolo Paulo, o principal divulgador da fé cristã no Império Romano, teria morado e pregado dentro destas rochas por 14 anos. Para completar, Maria Madalena, depois da ressurreição de Jesus Cristo, teria buscado refúgio nestas cavernas.

Visitar as cidades subterrâneas da Capadócia é reviver todas essas histórias. Ao todo, são sete mil km² de cavernas que formam um imenso formigueiro subterrâneo.

Mas não é só na terra e nas rochas que estão as atrações e as belezas da cidade. Outro destaque da região são os passeios de balão. Segundo estimativas, as condições climáticas de Capadócia são perfeitas para este esporte que promete vistas de tirar o fôlego das formações rochosas e dos vales.

Galeria de Imagens

Solicite Seu Orçamento