Ilhas Virgens Britânicas

Ilhas Virgens (5)

Famosas por suas lendas de piratas, tesouro e rum, as Ilhas Virgens Britânicas são um paraíso que parou no tempo. O destino, ainda pouco conhecido pelos brasileiros, é o queridinho de quem busca luxo e exclusividade.

O arquipélago formado por mais de 60 ilhas, fica a leste de Porto Rico, e está longe do agito que os demais destinos caribenhos oferecem. Por lá não existem hotéis imensos, de vários andares, afinal nada pode ser mais alto que uma palmeira, para não ocultar as maravilhas das ilhas.

Cheio de recifes de corais, a antiga rota de piratas como Barba Negra, é um dos melhores pontos de mergulho do mundo. O fundo do mar conta com muitas ruínas de naufrágios, o que deixa a aventura ainda mais interessante.

A ilha principal do arquipélago é Tortola. Aqui está maior frota de barcos do Caribe, totalizando mais de 700 “apartamentos flutuantes”. Costuma-se dizer que em Torola é mais fácil se locomover de barco do que em ônibus e que existe mais camas flutuantes que em quartos de hotéis. 

Torola ainda abriga a capital das Ilhas Virgens, Road Town. A cidade dá acesso a praias de águas calmas rodeadas por coqueiros como Long Bay. A região é também um conglomerado de ruas estreitas, quase sem calçadas, o que ajuda manter um status de destino rústico caribenho.

Pertinho dali, em Cane Garden, está a Callwood Distillery, uma fábrica que produz diversos tipos de rum e está em atividade há mais de 400 anos. O estabelecimento é administrado pela mesma família desde o século 18 e ainda leva o título de destilaria mais antiga em funcionamento do Caribe.

Um roteiro para as Ilhas Virgens deve contar com passeios em locais como Peter Island, uma ilha de 1600 hectares com mais de 20 locais para banho e Virgin Gorda, a terceira maior ilha do arquipélago que abriga um impressionante labirinto de grutas que, banhadas pelo mar, formam piscinas naturais conhecidas como The Baths.

Habitada desde 400 a.C. pelo grupo Arawak, a região recebeu a primeira visita estrangeira em 1493. Foi naquele ano que Cristóvão Colombo desembarcou nestas ilhas e deu ao local o curioso nome de “Santa Úrsula e as 1000 Virgens”.

As Ilhas Virgens Britânicas são conhecidas como a ‘terra que o tempo esqueceu’, mas ainda fizeram alguns avanços. As estradas da ilha Tortola foram asfaltadas há duas décadas; as ruas da capital Road Town possuem três semáforos; e Jost Van Dyke, pequena ilha com bares sob choupanas e ar de destino perdido no tempo, recebeu eletricidade em 1991. O mais bacana é que todos se orgulham dos avanços terem parado por aí.

Gostou das Ilhas Virgens? Então prepare sua viagem com a Golden Tour! 

Galeria de Imagens

Solicite Seu Orçamento