Fontes de águas termais e belas paisagens conquistam todas as idades em Gravatal

Banhos de imersão em água morna provocam relaxamento, mesmo em ambientes fechados. Se o entorno do banho ao ar livre for uma paisagem bonita, de montanhas, bosques e jardins, aí a sensação de bem-estar aumenta, se prolonga por dias. A cidade de Gravatal, em Santa Catarina, atrai visitantes há mais de 50 anos por conta dessa combinação animadora para o lazer em família: as fontes naturais de águas termais e a beleza da paisagem.

Com cerca de 10.500 habitantes, localizada 160 km a sudoeste de Florianópolis, a pacata Gravatal foi escolhida pelo Ministério do Turismo como um dos 36 destinos brasileiros que integram o programa Viaja Mais Melhor Idade. Os casais acima dos 50 anos, pais e mães ou avôs e avós que circulam de mãos dadas pelas ruas e se divertem na sombra das árvores testando retratos com o self-timer da câmera fotográfica, são o principal público do turismo no distrito de Termas do Gravatal, mas não o único público.

Turmas de estudantes também escolhem o lugar para confraternizações ou ritos de passagem em breves estadas nos hotéis, que são grandes estruturas de lazer. Piscinas térmicas, trilhas em bosques, quadras de esportes, salas de carteado, pingue-pongue e sinuca, aliados ao poder benéfico das águas, seduzem visitantes de todas as idades. No Hotel Internacional, um dos maiores e mais antigos, as baladas e os bailes à beira da piscina se fazem ouvir até a meia-noite.

A Companhia das Águas Termais de Gravatal foi fundada em 1956 por famílias desbravadoras do turismo voltado à saúde que hoje dão nome a ruas, como Zepellini e Agostinelli. Na época, as banheiras ainda eram de madeira. O município se emancipou em 1961 e, ao longo das décadas, viu a atividade hoteleira e o comércio suplantarem a agricultura em importância econômica.

A indicação das águas para a balneoterapia nasce de suas características especiais: elas jorram das profundezas da Terra naturalmente aquecidas, entre 32Cº e 37ºC, e assim, in natura, enchem banheiras e piscinas. As chamadas águas oligominerais radioativas têm gases radioativos, que são absorvidos pela pele ou inalados. Os banhos regulares, seguidos de repouso, trazem alívio a pacientes de estresse, de reumatismo, de cirurgias ortopédicas, de bronquite.

Os banhos orientam a rotina das férias: escolhe-se em que momento submergir, se cedo da manhã, no final da manhã ou no final da tarde, caso o hotel escolhido tenha horários estipulados, e onde, se nas banheiras dos quartos, nas cabines dos balneários internos, nas banheiras tipo jacuzzi para grupos ao ar livre ou nas piscinas. O que não falta em Gravatal é lugar para cair – e permanecer – na água.

O meio líquido abundante relaxa a pele, os músculos, os nervos, e o pessoal se solta. Não é raro que os grupos das viagens rodoviárias, desde o Rio Grande do Sul, Paraná ou São Paulo, se conheçam desde longa data, e o convívio incentiva as brincadeiras e gozações. ‘Cuidado que aqui só tem modelo!’, ironiza uma banhista de biquíni para outra que reluta em tirar a camiseta. ‘Estamos fazendo exercício’, ri um grupo de três senhoras que, após um farto jantar, engata um senta-levanta-senta-levanta do sofá, ritmadamente, uma de cada vez, como se fazendo uma pequena ‘ola’.

Por falar em modelo, a memória dos moradores registra a passagem de uma celebridade da moda, a top model Gisele Bündchen, que teria se hospedado no alto do morro, na pousada da Clínica de Acupuntura Semente Cristal, cerca de dois anos atrás. Distante um quilômetro do centro de Termas, a clínica está em atividade desde 1984. Uma foto discreta da modelo está afixada no painel que apresenta as terapias alternativas, na entrada da clínica.

Duas vezes por dia, as sessões de hidroginástica – ou ‘hidrofolia’, como registra o Termas Hotel – também ajudam a relaxar, com alongamentos, pulos, gritos e desafios que beiram o contorcionismo. Os hóspedes que ainda não se conheceram interagem com toques, abraços, aplausos. Por vezes, no show da noite, horas depois, descobre-se que aquele rapaz desinibido que fez todo o mundo dar risada na piscina era na verdade o coreógrafo convidado do hotel, que acaba de chegar de uma temporada em… Punta Del Este!

A vida social se realiza nos hotéis, na hora das refeições ou nas atividades físicas, já que grande parte do comércio em Termas do Gravatal é de lojas de roupas e de artigos de cama, mesa e banho. Um ou outro bar promove shows de música ao vivo, uma vez por semana. A igreja está localizada ao lado da escola, na avenida Pedro Zapellini, a poucos passos do supermercado, e os caixas eletrônicos são apenas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Um passeio pelos arredores, a pé, de carroça ou de automóvel, revela uma paisagem rural com todos os tons de verde do mundo. As imponentes Serra Geral e Serra do Rio do Rastro não estão longe, e a visão panorâmica de florestas e montanhas também convida ao relaxamento dos sentidos, em especial para os visitantes que chegam de centros urbanos barulhentos.

Gravatal tem um tipo especial de turista que virou hóspede, que se instala regularmente duas ou três vezes por ano, em abril e novembro, por exemplo, quando as temperaturas são mais amenas, para uma semana de descanso. Casais dizem freqüentar o lugar há 40 ou 50 anos, o que significa que eles eram bastante jovens quando começaram a se dar o presente de cuidar da saúde. A longevidade, ali, tem rosto, usa óculos, maiô, roupão, e pelo jeito já viu algumas gerações de garças fazendo alarido para escolher em qual galho de eucalipto vão dormir esta noite.

Fonte: Uol

Solicite Seu Orçamento